Temer quer que país volte a ter escravagismo! Será?

Para variar o Brasil está de novo aos berros. A gritaria mais recente:

 Temer quer a volta do trabalho escravo!

www.luizflaviogomes.com

No Google são aproximadamente 1.120.000 resultados. Com tanta gritaria e tanta repercussão no maior site de buscas do mundo, parece  que é verdade ? Importa saber que a Lei sobre este absurdo, vem desde 1940 . Link PDF (decreto trabalho escravo -lei de 1940) (nº 2.848, de 7 de dezembro de 1940 – ).

O governo Temer está sendo atacado devido uma portaria que modifica um procedimento na atuação dos fiscais,e acrescenta detalhes que descreve o que deve ser observado para a fiscalização definir o que é crime de trabalho escravo (similar).

Antes da reforma ora espinafrada, a Portaria dizia que, bastava os fiscais,  junto com o Ministério publico e Policia Federal , fazerem um relatório, colocando o que eles viram, e pronto. Agora a nova portaria, acrescentou também que o relatórios precisam ter anexado um Boletim de Ocorrência da policia que acompanhou a fiscalização e  ficar claro e provado a proibição, impossibilidade, ou ameaça  do empregado vitima, ter condições de ir e vir sem nenhum empecilho. (veja quadro )

Saiba mais lendo: https://g1.globo.com/economia/noticia/lista-suja-do-trabalho-escravo-so-sera-divulgada-apos-determinacao-de-ministro-preve-portaria.ghtml

 Frente as estas mudanças o pessoal de interesses eleitorais, disparou o método de não discutir o Fato, e sim impor as “Versões” do fato.

O Brasil sabe muito bem o aparelhamento político ideológico que o Partido dos Trabalhadores implantou em todos os setores do Governo. Sabemos, mas nos deixamos levar pelas versões ditas pelos mesmos que estavam no governo cometendo este tipo de lambança político/ideológico/safado. Observe uma discussão no Senado Federal sobre atitudes da forma de fiscalizar . Não acredite, pesquise…  clique no link: https://www.senado.gov.br/noticias/Jornal/emdiscussao/trabalho-escravo/leis-e-escravidao/interpretacao-equivocada-e-abusos-dos-fiscais.aspx

Sabe-se que , cada pessoa resgatada do trabalho escravo, passa a ter uma série de direitos, como bolsa família, salário desemprego. Tais benefícios já bastam para gerar desconfianças da possibilidade deste setor  não ter escapado da sanha do partido político. E isso foi muito debatido  e,  no Senado e nos Tribunais, eram discussões correntes sobre atitudes da forma de fiscalizar . clique no link: http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,so-no-brasil-altura-de-beliche-gera-discussao-sobre-trabalho-escravo-diz-gilmar,70002054741

Quem já se viu frente a um fiscal não honesto,  relata  histórias de arrepiar. Há péssimos servidores, que usam seu “poder” e impõe seus próprios conceitos para multar.

A complexidade da desonestidade, obriga que as Leis sejam bem detalhadas prevendo a expertise dos malandros https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-estado/2015/06/18/em-sao-paulo-integrante-da-mafia-do-iss-e-preso-por-achaque.htm

Para quem está acostumado a ver as ações políticas, sabem muito bem, como é comum um político, ou um funcionário desleal, apresentar dificuldades para negociar facilidades.

O Amado e agora já procurado eleitor, leu alguma coisa que incentive a volta do trabalho escravo? Mas existe sim um interesse político que oferece perigo, embora a turma dos Sem Presidência, sequer se interessaram em divulgar.

Portanto, neste quesito, não é verdade o que a esquerda de plantão e os intelectuais de sovaco, estão divulgando. Não se lê na Portaria nada que induza a volta de trabalho escravo ou coisa similar.

O mais estranho é que nesta portaria tem sim um detalhe perigoso que ofende e prejudica o combate ao trabalho escravo, mas tal absurdo não interessou e não cutucou o sentido de crítica dos saltitantes gritadores.

Na portaria, foi modificado um dispositivo que impõe a divulgação de  uma lista dos nomes dos empregadores processados de crime de trabalho escravo. É a chamada lista suja. Agora a organização da Lista, mudou e impõe que:

Organização fica a cargo da Secretaria de Inspeção do Trabalho (SIT) e  divulgação será realizada por “determinação expressa” do ministro do Trabalho.  Repare na frase “determinação expressa”. Pura politicagem!!!!

Ou seja, para divulgar a listas dos empregadores criminosos, quem vai decidir se os brasileiros ficarão sabendo, são os políticos. Vai dai, ficou mais fácil a negociação entre políticos  e seus protegidos canalhas? Sim, claro que sim!

Isso deveria ser exaustivamente denunciado? Sim, mas não daria o efeito de comoção no meio da população. É muito mais fácil cutucar a sensibilidade dos eleitores. Muito mais fácil dizer que o governo Temer  quer a volta do escravagismo. Eles sabem como funciona a sensibilidade insana do nosso povo.

O  que vemos diariamente,  são as ações dos Sem Presidência da República usando artistas, sem terras, pseudo intelectuais, ovos de dragão do marxismo no meio jurídico, jornalístico, educacional, nas associações e nos sindicatos berrarem contra os coxinhas, contra os golpista, e contra seu próprio vice presidente que, por culpa deles, o Brasil está sendo obrigado a suportar.

Compartilhar com:

FacebookTwitterGoogleLinkedInRedditPinterest


Não se reprima... COMENTE